30 maio 2017

homem que sou

Sou pó
Do chão erguido
Por dentro, vazio
Da terra nascido
Até que em mim
Soprou a vida.
Sou vivo
Perfeito em essência
Um ser, completo
De vós, imagem
Até que em erro
Então caí.
Sou caco
Pedaços quebrados
Longe do eterno
Minha vida se esvai
De novo vazia
Retorna ao pó.
És vida
Glória do Pai
Esperança, enfim
Morreu pra que
A vida que és
Abunde em mim.
Sou teu
Enfim perdoado
De novo gerado
Fui vivificado
Por Vós adotado
Eternamente.

Nenhum comentário :