24 maio 2016

quem me dera amar

Corações despedaçam-se aos poucos
Nessa loucura de dar amor, saber amar.
Corações se ferem ao tentar ser mais do que são,
Ir mais do que podem.
Quem me dera amar como eu gostaria! Sem me importar.
Quem me dera amar sem peso, sem dúvida, sem dor.
Amo com um nó, um pouco de egoísmo desse coração caído.
Amo, sim, buscando achar amor pra mim.
Amo buscando ser amada. Parece coisa boa.
Não é.
Porque o amor não se vale de reciprocidade,
Ou não deveria.
O amor basta.
Ou bastaria, se eu soubesse amar.
O amor cabe, realmente, a nós?
Ah, quem me dera amar!

Nenhum comentário :