16 maio 2017

as horas

as horas não passam
exaustas, vazias
frias
como uma nota só
tocando incessantemente
ecoando no infinito
espaço entre nós.
as horas zombam
tão lentas
dançarinas sem talento
num salão sem luz
de um palácio vazio
numa cidade deserta.
então já não são as horas
já não são as notas
não é o salão
sou eu.
vou devagar
com meus olhos escuros
meus ouvidos fechados
e a falta de mim.

12 maio 2017

onda e luar

eu sou onda do mar
ora bravia
turbulenta, tempestuosa
ora maresia
tranquila, vagarosa

você é luz de lua
cheia, brilhante
que dissolve em mim
e eu, errante
me clareio em ti

08 maio 2017

flores para Emile

Ele é um erro
E um grito
Naquele campo florido
O encontrei catando flores
"Flores para Emile", disse
E desatei a chorar-lhes a morte.

Ele é um acerto
E um sussurro
Naquela cesta de palha seca
As flores secavam
Só não secavam as fontes
Que jorravam de nossas mãos dadas.

(29/07/2013)